Avenida Nossa Senhora do Sabará, 4029 - Cidade Ademar, São Paulo/SP

O Programa Acompanhante de Idosos (PAI) Cidade Ademar é uma das equipes de saúde que atende a população idosa mais frágil e vulnerável da região de Cidade Ademar, zona sul de São Paulo, atendendo a 120 idosos com objetivo de proporcionar maior qualidade de vida, acesso a serviços, convivência comunitária, estimulação cognitiva, física, social e espiritual e possibilidade de manutenção ou melhoria da autonomia e independência (São Paulo, 2016).

Uma das metas da equipe técnica que coordena o programa é potencializar o saber e a criatividade dos profissionais e ao mesmo tempo contribuir para o trabalho junto aos idosos assistidos.

Desde março de 2020 a equipe tem sido treinada sobre fundamentos em “Projetos de Intervenção” de modo a organizar as diversas ideias que surgem por parte de cada profissional e promover o registro e execução planejada de cada trabalho.

Um dos projetos fomentados foi o Projeto Fazendo Acontecer que tem como objetivo principal a construção de formas intermediadoras e facilitadoras no processo de estimulação cognitiva, sensorial e da coordenação motora, de forma inclusiva, ou seja independente se a pessoa idosa possua ou não algum tipo de limitação. Estes instrumentais serão utilizados pelos Acompanhantes de Idosos durante os atendimentos nos domicílios. Além do objetivo principal, ainda é esperado: a valorização da cultura, história e sabedoria do idoso (a), estimular a socialização e as emoções e proporcionar atualização e novos conhecimentos.

O Projeto Fazendo Acontecer tem sua importância já que é sabido que com o passar do tempo e o processo de envelhecimento, que é algo irreversível, natural, comum a todas as pessoas, há uma diminuição progressiva da reserva funcional dos indivíduos. Em condições normais, costuma não trazer qualquer problema no dia a dia ao idoso, porém, muitas pessoas idosas são acometidas por doenças e agravos crônicos que podem gerar diferentes níveis de dependência de terceiros, bem como trazer dificuldades ou impedimentos ao desempenho das atividades cotidianas. (Brasil, 2006). Estudos também afirmam que o envelhecimento cerebral é um processo inevitável, porém postergável através de exercícios físicos e mentais e hábitos saudáveis (Nordon et al, 2009).

Assim, nestes tempos de pandemia COVID-19, como a equipe tem ficado mais interna, devido à necessidade de distanciamento social e evitar maiores contaminações, o tempo tem sido otimizado para a execução do Projeto Fazendo Acontecer. Atividades de estimulação estão sendo confeccionadas utilizando-se preferencialmente materiais reutilizáveis, recicláveis como pedaços de madeira, caixas de papelão e outros. Um marceneiro da comunidade voluntário tem auxiliado a equipe com as peças. Portanto, espera-se que quando for possível o retorno às atividades regulares, a equipe possua instrumentais diversificados para a melhoria do trabalho realizado junto aos idosos.

Abaixo seguem alguns exemplos dos trabalhos em andamento:

Referências:
Brasil. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Cadernos da Atenção Básica. Ministério da Saúde: Brasília, 2006.
Nordon et al. Perda cognitiva em idosos. Rev. Fac. Ciênc. Méd.Sorocaba, v.11, n.3, p.5-8, PUC: Sorocaba, 2009.
São Paulo. Secretaria de Saúde do Município de São Paulo. Documento Norteador Programa Acompanhantes de Idosos. Coordenação de Atenção Básica. Área Técnica de Saúde da Pessoa Idosa do Município de São Paulo. 2016.