Avenida Nossa Senhora do Sabará, 4029 - Cidade Ademar, São Paulo/SP

A Prefeitura de São Paulo anunciou na manhã desta segunda-feira (14) a primeira fase do programa de manutenção de unidades de saúde que contempla 94 equipamentos da capital. Os serviços englobam melhorias na acessibilidade, nos telhados, manutenções elétricas, hidráulicas, pintura e outras adaptações. O investimento previsto para a realização desta primeira etapa é de R$ 40 milhões.

Durante o anúncio, realizado na UBS Vila Constância, em Cidade Ademar, que receberá um novo telhado, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas chamou a atenção para a importância da manutenção de equipamentos de saúde já existentes. “Melhor do que começar uma obra nova, é fazer funcionar bem aquela que já existe. Essa é uma diretriz, uma prioridade da nossa administração. Tenho certeza que é dessa forma que nós vamos atender a essa grande reivindicação da população da cidade de São Paulo, que é melhorar sempre a qualidade dos serviços de saúde”, diz.

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, também ressaltou a importância do programa. “Esse é um trabalho extremamente importante porque, além de um serviço bem prestado pela equipe de saúde, é necessário que se tenha todas as instalações funcionando. Às vezes é aquela pequena coisa que se transforma num grande problema. É a goteira que, depois de algum tempo, compromete o telhado”, comenta o secretário.

Além do prefeito e do secretário da Saúde, estiveram presentes na cerimônia o secretário de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), Vitor Aly, o subprefeito de Cidade Ademar, Júlio César Carreiro, a coordenadora regional de Saúde Sul, Sandra Fonseca, a supervisora de Saúde de Santo Amaro e Cidade Ademar, Mariangela Costa, e os gerentes dos equipamentos da Vila Constância, Paulo Serápicos (UBS) e Maria Zaira Gonçalves (AMA E).

As melhorias serão feitas com materiais de primeira linha e por mão de obra especializada. A previsão é que os serviços sejam finalizados em quatro meses a partir da data de início. Em caso de necessidade, os contratos poderão ser prorrogados.

Dentre os equipamentos de saúde que receberão o serviço estão Unidades Básicas de Saúde (UBS), Assistências Médicas Ambulatoriais (AMA), Centros de Assistência Psicossocial (CAPS), Centros de Convivência e Cooperativa (CECCO), Ambulatórios de Especialidades (AE), AMA Especialidades (AMA E), Centro Especializado em Reabilitação (CER) II, Centros de Referência DST/Aids, Centros de Testagem e Aconselhamento DST/Aids e Hospitais Dia.

A execução e fiscalização dos serviços de melhorias e manutenções ficam a cargo da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb/EDIF), por meio de contratos de ata de registro de preços. Caberá à pasta emitir as ordens de serviço para as adequações e manutenções necessárias.

FONTE: Prefeitura de São Paulo